Roys Peak – A melhor foto da sua viagem para a Nova Zelândia

paisagem roys peak, wanaka, nova zelandia. Uma pessoa em frente ao lago e as montanhas do mount aspiring

Melhor visual da trilha ao Roys Peak

Compartilhe com os amigos

O Roys  Peak é o ponto mais popular para fotos da Nova Zelândia. O que costumava ser um lugar pouco visitado passou a ser uma das trilhas mais disputadas da região depois que o Instagram fez a fama do local. Esta trilha é uma das responsáveis pelo boom do turismo em Wanaka, que já é considerada a nova Queenstown.

E não poderia ser diferente: do alto você tem uma vista panorâmica incrível do Lago Wanaka e da cidade de mesmo nome. As fotos tiradas estão sempre entre as melhores de qualquer viagem à Nova Zelândia, e os fotógrafos de paisagem e aventura mais famosos do mundo não perdem a oportunidade de passar por ali.

Mas não pense que vai ser moleza chegar lá: são 8 quilômetros de subida, então vá bem preparado!

E aí, ficou com vontade de conhecer? Descubra aqui tudo sobre essa trilha, que te recompensa com a melhor vista da Nova Zelândia!

Quando ir

A trilha é bem demarcada e não existem obstáculos relevantes (além do cocô de ovelha espalhado por todo lado, já que a trilha passa por uma fazenda). Se for no inverno (meses de junho, julho e agosto) poderá encontrar o caminho coberto de neve, então vá com calçados apropriados. A dificuldade vai ser maior, mas a recompensa também: ver a paisagem coberta de novo do alto da trilha será gratificante e você não vai se arrepender de forma alguma.

É possível subir ao Roys Peak durante o ano todo, exceto em outubro e início de novembro, devido ao período de reprodução das ovelhas. Porém, é mais comum que seja feita no verão, período de a alta temporada na Nova Zelândia. Sem a inconveniência (e a beleza) da neve, a trilha fica ainda mais acessível. Só tenha cuidado com o calor, visto que toda o trajeto é exposto ao sol.

Os melhores horários para ir são o começo do dia e o final da tarde, para ver o nascer ou o pôr do sol. Como a trilha não tem obstáculos, pode ser feita com pouca luz, ao amanhecer ou entardecer. Leve uma lanterna para ajudar e não vai ter problemas.

Como chegar ao Roys Peak

O início da trilha fica a cerca de 6 quilômetros do centrinho de Wanaka, pela estrada que leva ao Mount Aspiring. As melhores formas de chegar lá são de carro ou bicicleta. Se estiver muito disposto, dá para ir a pé também. Se for de carro, tem um estacionamento no início da trilha, do lado esquerdo da estrada (nos finais de semana costuma encher, então não chegue muito tarde).

Se estiver em Queenstown, dá para ir até lá de carro ou ônibus, fica a cerca de uma hora. É um excelente passeio, e na volta dá para almoçar em Wanaka, à beira do lago e conhecer a cidade.

duas garotas fazem a trilha para o roys peak, em wanaka, nova zelândia

Trilha do Roys Peak

O que levar

Como sempre recomendamos, os itens mais importantes são água e calçados confortáveis. Como esta trilha é totalmente exposta ao sol, filtro solar é indispensável. Também é válido levar um lanche de alto valor energético, pois a subida é cansativa e será preciso repor as energias eventualmente.

Se vestir em camadas vai ajudar. Você provavelmente vai sentir calor durante a subida, mas enquanto estiver no alto, curtindo a vista, o corpo esfria e o vento do alto da montanha vai fazer com que um agasalho seja bem-vindo.

Se você estiver indo no inverno ou em períodos mais frios e com neve, leve calçados apropriados para caminhar neste tipo de terreno e agasalhos apropriados para a temperatura.

Para mais dicas sobre preparação para trilhas veja nosso post sobre erros que devem ser evitados em uma trilha!

A trilha e o mapa

Deixo abaixo um mapa da trilha. Você pode salvar ele offline e usar o gps do seu celular para ver em que parte está, mesmo se estiver sem internet.

Do lado esquerdo (de quem sai de Wanaka) da estrada que vai para o parque Mount Aspiring você verá um estacionamento com a placa que indica o caminho para o Roys Peak. Do outro lado, uma bela vista do lago Wanaka. Chegue cedo se for de carro para garantir uma vaga, especialmente os finais de semana.

A trilha segue uma estradinha em direção ao topo, onde existe uma pequena estação meteorológica. Você pode caminhar pela estrada ou subir direto entre os zigue-zagues para cortar caminho (o que não recomendo, visto que a subida fica mais íngreme).

No início, a trilha é feita em meio a uma fazenda com grama baixa, várias colinas e ovelhas pastando. À media que você for subindo, vai ter oportunidade de tirar belas fotos da paisagem de Wanaka. O ambiente ao redor da trilha também muda, com mais terra e pedras e menos vegetação.

Chegando no final, você vai caminhar um pouco ao longo serra e pronto: vai se abrir uma super vista panorâmica, e você vai se sentir no topo do mundo. As pessoas se revezam e até fazem filas para tirar selfies com o Lago Wanaka ao fundo, enquanto outros apreciam a paisagem e comem seus lanches.

Você acha que acabou? Ainda não! Se tiver disposição, dá para subir mais meia hora até o cume verdadeiro do Roys Peak. A vista do alto é um pouco diferente, dá para ver ainda mais longe ao horizonte.

duas pessoas fotografando a paisagem da trilha do roys peak, em wanaka, nova zelândia

Viajantes fotografando a paisagem do Roys Peak, em Wanaka

Minha experiência no Roys Peak

Meu pai me deu uma carona cedinho do apartamento que alugamos pelo Airbnb em Wanaka até o início da trilha. Cheguei por volta das 7 da manhã achando que eu seria a única alma viva do lugar. Para minha surpresa, uns dez carros já estavam no estacionamento e começo do caminho estava movimentado.

O dia estava ensolarado e bem quente, mesmo cedo. Comecei a subir lentamente os ziguezagues que serpenteiam montanha acima. Depois de uma hora subindo bateu o cansaço. Parei para comer um pouco e beber água.

Mesmo ainda estando na metade do caminho, a paisagem já impressiona. Neste primeiro trecho dá para ver o estacionamento lá embaixo, bem como o Lago Wanaka e as montanhas neozelandesas ao fundo. A grama verde contrasta com o azul do lago e do céu. Volta e meia uma ovelha cruza a trilha procurando um lugar melhor para pastar.

Continuei a subida.

Mais uma hora e cheguei à crista da montanha. Desde ponto já é possível ver o outro lado do monte, e a vista já vira uma grande panorâmica dos lagos da região. Felizmente, a trilha deixa de ser uma subida inclinada e fica quase plana.

Alguns minutos depois, o Roys Peak, o pico com a melhor vista para o lago Wanaka. Quando cheguei muita gente já estava lá, e havia até uma pequena fila para fazer selfies e tirar fotos.

Sentei em uma pedra e fiquei comendo um chocolate, observando a paisagem e as pessoas se revezando para tirar fotos. Tirei algumas também antes de resolver subir mais.

O trecho seguinte da trilha também é inclinado, e já aviso que o visual não é melhor que na crista da montanha. Se estiver cansado ou com pouco tempo, pode economizar essa subida final, o melhor já ficou para trás.

Finalmente, resolvi descer e ir almoçar. A descida é bem tranquila, mas demora por causa dos incontáveis zigue-zagues. Depois de 1 hora e meia cheguei de volta ao estacionamento com algumas das melhores fotos da viagem à Nova Zelândia!

Outras trilhas legais em Wanaka

Ishtmus Peak

Esta trilha é uma versão mais pesada e mais vazia do Roys Peak. Também tem uma vista panorâmica sensacional para o lago Wanaka. O início da trilha fica na região chamada The Neck, entre os lagos Wanaka e Hawea. As melhores formas de chegar lá são carro e bicicleta.

Rob Roy Track

A Rob Roy é uma das trilhas mais conhecidas do parque Mount Aspiring. É curta, bem pavimentada e acessível para pessoas de todas as idades. Os destaques são as diversas cachoeiras e geleiras em meio à floresta. Para chegar ao parque é preciso pegar uma estrada de terra que cruza algumas fazendas de ovelhas ao redor de Wanaka.

Geleiras e cachoeiras na trilha rob roy track, em wanaka, na nova zelandia, parque mount aspiring mt

Geleiras e cachoeiras na Rob Roy Track

Outras atrações próximas

Queenstown

A cidade mais famosa da ilha sul é conhecida como capital do turismo de aventura. O bungee jump é a principal fonte de adrenalina, mas existem outras. Passeios de lancha nos rios, rafting e saltos de para quedas estão entre elas. A cidade também conta com um belo visual e restaurantes legais.

Milford Sound

Este fiorde é a atração natural mais famosa da Nova Zelândia. Aqui é possível passear de barco entre cachoeiras, ou remar um caiaque com filhotes de lontras e leões marinhos. A forma mais legal para chagar ao Milford Sound é fazendo a Milford Track, a trilha mais conhecida do país (mas é preciso reservar com antecedência). Também dá para ir de carro ou de excursão (saem de Queenstown ou Te Anau).

fim de tarde no parque milford sound, em te anau, nova zelandia, perto de queenstown

Fim de tarde no Milford Sound

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *