Mist Trail – Tudo sobre a melhor trilha do parque de Yosemite

Vista da cachoeira Vernal Falll, na trilha Mist Trail, no parque de Yosemite, EUA

Vista da Vernal Fall, na Mist Trail, em Yosemite.

Compartilhe com os amigos

A Mist Trail é a trilha mais popular de Yosemite. E há uma boa razão para isso. Poucas trilhas no mundo tem tanta beleza em tão poucos quilômetros. Se você for passar pouco tempo no parque e só puder fazer uma trilha, escolha essa. Neste post vou falar sobre como é  trilha, que já fi três vezes, e passar tudo o que você precisa saber para ir também.

Também temos um Guia de Yosemite,  com todas as informações sobre o parque, vale conferir antes de ir. E não deixe de ver os outros post sobre os Estados Unidos para aproveitar na mesma viagem.

QUANDO IR

O mais legal da Mist Trail são as cachoeiras. São duas principais: A Vernal Falls e a Nevada Fallss. Os rios e cachoeiras em  Yosemite são formados pelo degelo da neve que cai no parque. Então nos meses mais quentes, onde o degelo é maior, o volume de água aumenta e as cachoeiras ficam impressionantes. Já no inverno quase não tem degelo da neve, que ainda está se acumulando na parte mais alta das montanhas. Neste período as cachoeiras ficam com pouca água, e algumas chegam até a desaparecer.

Curiosidade: Mist, em português, significa “névoa”. Obviamente, é uma referência a névoa que emana das cachoeiras  ao longo da trilha.

Dito isso, quais são os melhores meses para ir?

Abril, Maio e Junho são os meus meses preferidos para fazer esta trilha. Em Julho o volume de água ainda está legal, mas o parque fica muito cheio por causa das férias escolares americanas. E a partir de Setembro as cachoeiras já ficam com volume de água menor.

A TRILHA

Para chegar no início da Mist Trail, pegue o transporte interno do parque e desça na parada 17, Happy Isles. A partir dali é só seguir junto ao Rio Merced ,na direção contrária ao fluxo das águas.

No mapa abaixo é possível ver o caminho. Você pode abrir o mapa no seu celular (e salvar offline) para usar o seu gps e ver em que ponto da trilha está, mesmo se estiver sem acesso à internet.

Um dos fatores que faz esta trilha ser tão popular é que existem diversos destinos ao longo dela. Quem quer caminhar pouco pode ir até a Vernal Falls e voltar. Se quiser andar um pouco mais, o próximo destino é a Nevada Falls. E para quem quer uma aventura extrema pode seguir até o Half Dome. Alguns vão e voltam em um dia, mas a maioria prefere acampar e faze o trajeto em dois dias.
Abaixo as distâncias até cada um destes trajetos:
Até a Vernal Falls: 4,5 km ida e volta.
Até a Nevada Falls: 9 km ida e volta.
Até o Half Dome: 21 km ida e volta.
O mais legal é que você pode ir e voltar da Nevada Falls por caminhos diferentes. Dá para chegar até ela pela Mist Trail e voltar para o ponto onde começou pela John Muir Trail.
Obs: Para subir no Half Dome propriamente, é preciso ter uma permissão específica. Ela é distribuída através de um sorteio online, pois a demanda é muito grande. A equipe do parque coloca cabos para auxiliar os visitantes a subir com segurança, e eles só ficam disponíveis entre os meses de Maio e Outubro aproximadamente.

O QUE LEVAR

Um tênis confortável e apropriado para caminhada, que não escorregue, é fundamental. Nos trechos próximos às cachoeiras a trilha fica muito escorregadia por causa da névoa. Leve também água e comida em quantidade adequada para a distância que você pretende caminhar. E também por causa da névoa, uma capa de chuva ou jaqueta impermeável são bem vindas!

 

paisagem da vernal fall, na trilha mist trail, no parque de yosemite, califórnia, estados unidos

A cachoeira Vernal Fall é a primeira que você vai ver na Mist Trail.

MINHA EXPERIÊNCIA NA MIST TRAIL

Da primeira vez que percorri a Mist Trail, não sabia bem até onde ir. Como a trilha tem diversos pontos interessantes, resolvi sair cedo e ir caminhando até a hora do almoço. Depois voltaria de onde estivesse.

Era um domingo ensolarado no mês de abril. As cachoeiras estavam com volume de água impressionante, fruto do degelo da neve que se acumulou nas montanhas durante o inverno. Como de costume nos finais de semana de primavera, Yosemite estava bem movimentado. A mist trail, trilha favorita dos visitantes, não podia ser diferente.

Estava acampando no parque, viajando sozinho. Peguei o ônibus interno do parque e fui até o início da trilha. De cara a paisagem já se destaca. A trilha, toda calçada, acompanha o rio merced que corre em meio ao vale de Yosemite. As subidas e descidas ao longo do caminho que serpenteia rio acima não chegam a ser cansativas, mas estão lá.

Depois de alguns minutos já é possível ver a Vernal Falls ao fundo. Uma pontezinha que cruza o rio é o ponto perfeito para um pit stop para fotos.

Após uma meia hora de trilha, cheguei num ponto de apoio. Uma pequena cabana com banheiros e um bebedouro para reabastecer a garrafa de água. A partir deste ponto é possível continuar pela mist trail ou seguir para a John muir trail. A John muir é uma trilha enorme, uma das mais famosas da Califórnia. Está na minha lista de trilhas a fazer, mas não foi desta vez.

Segui pela Mist Trail, e a partir daqui foi possível ver porque ela tem este nome. A medida que eu me aproximava da Vernal Fall, uma densa nevoa vindo da cachoeira tomou conta do ambiente. O caminho de pedra vira uma escada esculpida na rocha, e fica bem escorregadia. A nevoa ajudou a formar diversos arco-íris, e a paisagem fica deslumbrante. O spray vindo da cachoeira me deixou encharcado da cabeça aos pés, faltou uma jaqueta ou capa de chuva. Parecia Foz do Iguaçu!

Chegar até a base da Vernal Falls já valeria a trilha, mas ainda tem mais. Seguindo o caminho é possível subir uma escada de metal até o topo da cachoeira, onde se tem uma vista panorâmica para o vale de Yosemite.

No alto da cachoeira, além de curtir a vista, aproveitei para descansar e lanchar. No local tem uma laje inclinada de pedra, boa para sentar e deitar, dá até para tomar um sol. As cercas de proteção ficam perigosamente próximas ao penhasco, e dava até medo ver as pessoas tirando selfies de costas para o abismo ali. Cuidado!

Depois de enrolar um pouco por ali, segui a Mist Trail até a cachoeira Nevada Falls. Foram mais uns 3 km até lá. Destaque para as piscinas de esmeralda no caminho, pena que não é recomendado nadar lá.  As correntes são muito fortes e o fundo de granito já causou acidentes.

Após chegar na Nevada Falls, vem a subida. Uma serie de zigue-zagues e escadas levam ao topo da enorme cachoeira. Já cansado do dia de trilha, cheguei ao topo da cachoeira. Ali a Mist Trail acaba, e se encontra com a trilha para o Half Dome e a John Muir trail. Resolvi voltar pela John muir, que segue pelo lado oposto do rio.

Felizmente o caminho de volta é só descida, e aí fica mais fácil ainda curtir o visual. É preciso ter cuidado para não seguir a trilha errada se for pela John muir. Ela tem um trecho em comum com a Panorama Trail, que é uma trilha bem extensa. Na primeira bifurcação na descida, vá pela direita para seguir pela John muir em direção ao Clark point, e sair da Panorama Trail. Cheguei na Mist Trail um pouco antes da ponte que cruza o rio Merced, no ponto de descanso onde tem banheiros que mencionei antes.

Uma coisa que me chamou a atenção ali foi a grande quantidade de crianças na trilha. Na segunda vez que fui, em outubro, estava com minha namorada. Seguimos a trilha até o topo da Vernal Falls. Em certos momentos ficávamos espantados com a liberdade que as crianças tinham lá. Algumas mal saídas das fraldas ficavam pulando e correndo pelas margens de penhascos e do rio, a ponto de quase cair. Dava medo de olhar. Essa trilha é excelente para levar crianças, mas fiquem de olho nelas, por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *