Huaraz – Porta de entrada para a cordilheira dos andes no Peru

Viajante observa montanha na cordilheira branca em frente a uma lagoa, em Huaraz, no Peru

Viajante observa montanha na cordilheira branca, em Huaraz, no Peru

Compartilhe com os amigos

Huaraz é a capital peruana das trilhas, e principal porta de entrada para a cordilheira dos Andes na região. Fundada em 1574, tem uma população aproximada de 130 mil habitantes. Em 1970, 95% da cidade foi destruída por um forte terremoto, quando faleceram cerca de 20 mil moradores.

A cidade é cercada pelas maiores montanhas do Peru, que estão divididas em três cordilheiras principais: Cordillera Blanca, Cordillera Negra e Cordillera Huayhuash. Estas fazem parte da Cordilheira dos Andes, principal cadeia de montanhas da América do Sul.  Dos terraços das casas, hotéis e restaurantes é possível apreciar a bela vista das montanhas e picos nevados da região.

A Cordillera Blanca é a joia da coroa. É a maior cadeia de montanhas do mundo depois do Himalaia. Aqui estão 18 picos com altitude superior a 6000 metros. A título de comparação, o Pico da Neblina, ponto mais alto do Brasil, tem menos de 3000 metros de altitude.

A principal atração da cidade é o Parque Nacional Huarascan. A cidade de Huaraz conta com dezenas de agencias para alugar equipamento e auxiliar na preparação das excursões, sejam trilhas simples de algumas horas ou excursões de montanhismo até os pontos mais altos da Cordilheira dos Andes.

Enquanto você planeja suas aventuras pelas montanhas, pode aproveitar os hotéis e restaurantes da cidade, conhecida pela boa opção de cervejas artesanais e bons restaurantes.

COMO CHEGAR EM HUARAZ

É possível chegar a Huaraz de avião, ônibus ou carro.

O aeroporto de Huaraz (sigla ATA) que atende a cidade fica a 23 km de distância do centro. Existem voos diários de Lima com a LC Peru. Outras companhias que operam em território peruano são a Latam, Taca e Star Peru.

Dito isso, considero a melhor opção pegar um ônibus para ir de Lima a Huaraz. Quando fui, utilizei a empresa Cruz del Sur, que é a mais popular do ramo e o serviço foi impecável.

A razão pela qual acho melhor ir de ônibus que de carro, é que você não vai utilizar muito o carro em Huaraz. Não convém ir por conta própria para as trilhas e passeios, as estradas que levam às principais trilhas são muito sinuosas e a sinalização não está em dia. O veículo também não será necessário para andar pela cidade, que é bem pequena e tem transporte público acessível.

ONDE FICAR

Huaraz tem diversos tipos de hospedagem, para todos os gostos e bolsos. Para os mochileiros, existem bons hostels. O mais famoso e popular é o Albergue Churup. No outro extremo, as acomodações mais aconchegantes são os lodges. Esses charmosos chalés são geralmente afastados do parque e incluem excelentes refeições. No meio termo existem hotéis e pousadas.

Eu fiquei no hotel La Aurora e gostei bastante. O hotel não é luxuoso, mas é novinho e muito bem cuidado. Os funcionários são nota 10 e o café da manhã servido no terraço com vista para as montanhas é memorável. No mesmo prédio do hotel funciona o restaurante La Brasa Roja. A comida lá é bem gostosa e os preços mais que justos.

QUANDO IR A HUARAZ

A região de Huaraz tem duas estações bem definidas: uma seca e uma chuvosa. A estação seca ocorre entre os meses de Maio e Setembro, quando é a melhor época para ir a Huaraz. Durante este período a cidade é invadida por viajantes e amantes de trilhas loucos para passar o maior tempo possível nas montanhas.

Os demais meses são caracterizados por dias chuvosos e menor movimento, o que acaba por se refletir em preços menores para passeios e acomodações. É bom ter em mente que algumas das trilhas só podem ser feitas nos meses de seca por questões de segurança.

TRANSPORTE E INFRAESTRUTURA

A melhor forma de se locomover por Huaraz é a pé. A cidade é bem pequena, e grande parte dos hotéis, restaurantes e agencias ficam nos arredores da rua principal. Quando for escolher onde se hospedar, dê preferencia a um hotel próximo a Plaza de Armas, assim você não terá problemas com localização e transporte.

Se precisar de um carro eventualmente, é fácil conseguir um táxi. A cidade tem uma boa oferta de restaurantes e supermercados, mas nada luxuoso. É possível comprar roupas adequadas ao clima, e equipamento para trilha e esportes outdoor.

O QUE FAZER EM HUARAZ

As principais atividades de Huaraz são praticadas nas montanhas. Trilhas, travessias, escaladas, mountain bike… é só escolher. Veja abaixo as principais opções:

Parque Nacional Huarascán

O parque foi estabelecido em 1975 para proteger a fauna, flora, geologia e lugares históricos locais. Hoje está entre as principais atrações turísticas do Peru. O acesso custa 10 soles por dia, ou você ode comprar um passe de 10 dias por 65 soles. Uma regra diz que a visitação ao parque deve ser feita acompanhada por guia local, mas não vimos isso ser cobrado lá.

Trilhas

Laguna 69 – Principal atração da região de Huaraz, e, na nossa opinião, a melhor trilha do mundo (isso mesmo!!!). A Laguna 69 é um lago rodeado por montanhas nevadas, situado no Parque Nacional de Huarascán. A cor de suas águas é de um azul difícil de descrever. A subida é difícil, principalmente em função da altitude, o que contribui para a sensação de êxtase ao alcançar o lago. Um mergulho nas águas geladas (a lagoa é formada pelo degelo da neve das montanhas ao redor) coroa o passeio.

Paisagem da Laguna 69, em Huaraz, Peru. A lagoa cercada por montanhas da cordilheira dos andes tem págua azul turquesa e é uma das melhores trilhas do continente.

Paisagem fantástica da Laguna 69, o lugar mais bonito que já vi.

Laguna Parón – A Laguna Parón é reconhecida como uma das mais bonitas da região, mas o acesso a ela é particularmente difícil. A maioria das agências locais não fazem esse passeio com rotina, o que faz com que os viajantes que queiram conhecê-la tenham que contratar tours particulares, que tem um preço mais alto.

Laguna Churup – Essa lagoa linda fica próxima à cidade. A trilha que leva até ela é pesada, com um trecho de escalaminhada no final onde é preciso utilizar as mãos para ajudar na subida. Ao final, uma bela laguna de águas verdes e uma bela vista para o Nevado Churup. A melhor forma de chegar ao início da trilha é contratar uma excursão ou ir de táxi (combine com o motorista de te buscar na volta).

Paisagem da Laguna Churup e suas água verde esmeralda. Localizada na cordilheira dos andes, no Peru

Visual da Laguna Churup, uma das trilhas mais legais de Huaraz

Laguna Llaca  – Esta bela lagoa fica na Quebrada LLaca, dentro do Parque Nacional Huarascán, num ponto próximo a Huaraz. A melhor forma de ir até lá é de táxi, pois este passeio não é muito comum nas agências. E para fazer com um guia particular, sai bem mais caro. O carro te deixa na lagoa, nem precisa fazer trilha. Quem quiser caminhar, pode andar até o outro lado da lagoa para ter uma vista ainda mais legal do vale.

Laguna Wilcacocha – Localizada na Cordilheira Negra, esta lagoa tem um visual incrível e uma vista linda das montanhas nevadas da Cordilheira Branca. A trilha é menos puxada que a maioria das trilhas da região de Huaraz, sendo ideal para aclimatação à altitude. O início da trilha não é muito interessante para quem quer contato com a natureza, pois passa dentro de vilarejos tradicionais locais. À medida que se ganha altitude, as vilas ficam para trás e a paisagem da Cordillera Blanca ganha destaque. No alto, chega-se a tranquila Laguna Wilcacocha e a um mirante fantástico com vista panorâmica do horizonte povoado de montanhas nevadas da região.

Travessias

Santa Cruz Trek – Esta é uma das trilhas mais clássicas do Peru, só perdendo da Trilha Inca. Tem cerca de 50 quilômetros, pode ser feita em 3 ou 4 dias, e ser percorrida em ambos os sentidos. Várias agencias da cidade oferecem esse passeio, que normalmente inclui um guia, um cozinheiro e um arriero (carregador) para auxiliar a transportar o equipamento.

É bom fazer reservas com antecedência e conferir o que está incluído no pacote. Por exemplo: Quantas pessoas cada guia irá levar; quantas são as refeições; idiomas que o guia fala, se está incluído um cozinheiro e um carregador.

Circuito Huayhuash – Esta trilha vem ganhando cada vez mais popularidade em anos recentes. Na década de 80 a Cordillera Huayhuash era território do grupo terrorista Sendero Luminoso, extinto nos anos 90. Hoje é frequentada por turistas e locais em busca de montanhas e lagos andinos. O Circuito mais clássico tem distancia a ser percorrida de 115 quilômetros e costuma ser feito em 9 dias.

Várias comunidades locais cobram taxas para os viajantes que cruzam seus territórios, com o propósito de melhorar a segurança, sinalização e conservação das áreas. Os preços variam entre 15 e 40 soles, e podem chegar a 200 soles para o circuito inteiro.

O circuito é considerado uma das mais belas trilhas do mundo, com algumas das montanhas mais altas do mundo fora do Himalaia e lagos andinos de ons de azul impressionantes.

Vales Quilcayhuanca & Cojup – Travessia que leva entre 3 e 4 dias. Como passa por altitudes elevadas, a aclimatação é muito importante. Não é muito conhecida pelos viajantes, e não são todas as agencias que oferecem. A trilha não é bem demarcada, então tenha certeza que o seu guia está familiarizado com ela e tenha um mapa em mãos.

Nevado Pastoruri

O Nevado Pastoruri é uma geleira localizada no Parque Nacional Huarascan, próximo a Huaraz. A Geleira está em rápido processo de degelo reduzindo a cada ano seu volume. No local é possível ver fotos de como era 10 anos atrás para comparação com a realidade atual. O Nevado fica a 5200 metros acima do nível do mar, então, mesmo sem ter que caminhar muito para vê-lo, é bom ficar atento aos efeitos da altitude.

Paisagem da geleira Nevado Pastoruri, em Huaraz, Peru. Um lago com icebergs e e montanhas ao fundo

Geleira Nevado Pastoruri, em Huaraz, Peru

Chavín de Huantar

O vilarejo de Chavín abriga as ruínas de mesmo nome, que são a principal atração arqueológica da região. Os templos foram construídos entre 1200 AC e 500 AC, bem antes do domínio império dos Incas. Segundo arqueologistas, os Chavín de Huantar foram um povo com talento excepcional para a agricultura e engenharia, superando outros povos contemporâneos.

A melhor forma de conhecer as ruínas é ir com uma excursão de Huaraz. As agências oferecem este passeio diariamente, mas evite as segundas-feiras, quando alguns locais ficam fechados para visitas.

Montanhismo

Uma das melhores formas se se aproveitar a região é praticando montanhismo. Como várias das montanhas mais altas do mundo estão aqui, será uma experencia única. As agências da cidade oferecem excursões a diversos picos. Algumas mais fáceis, duram 2 dias e podem ser feitas por quem não tem experiencia com altitude. Outras só podem ser feitas por montanhistas experientes em expedições que duram até 10 dias.

Entre os picos mais populares populares da região estão o Vallunaraju (mais fácil), o Alpamayo, o Artesonaraju  e o Huarascan, montanha mais alta do Peru. Curiosidade: Artesonaraju é a montanha que aparecia no logo da Paramount Pictures, famosa produtora de filmes de Holywood

Escalada

Diversas agências de Huaraz oferecem excursões de escalada na cordilheira. Algum dos principais pontos ficam em Chancos, Hatun Machay, Recuay e Parón. As agências também costumam alugar equipamentos e ajudar a planejar uma viagem se você quiser ir por conta própria.

ATRAÇÕES PRÓXIMAS

Listamos abaixo algumas das principais atrações do Peru para você incluir no seu roteiro e conhecer quando for a Huaraz.

Lima – A capital do Peru é a porta de entrada para os visitantes que chegam do Brasil. A cidade é famosa por sua gastronomia moderna e pela arquitetura colonial. Os aspectos históricos convivem bem com a modernidade, representada pelas largas avenidas e prédios imponentes. Lima tem cerca de 10 milhões de habitantes e pode ser visitada ao durante o ano todo.

Cuzco, Machu Picchu e o vale sagrado – A cidade perdida dos Incas simboliza o mistério associado à cultura peruana. Aqui a história ainda vive nas ruínas de impérios antigos, tribos indígenas  e seus tecidos coloridos. Cuzco passou de típica cidade colonial a um dos principais destinos turísticos do mundo após a descoberta de Machu Picchu. Combinar a Trilha Inca com as montanhas de Huaraz é a viagem perfeita para quem gosta de contato com a natureza.

Nazca – Um dos maiores mistérios arqueológicos da humanidade, as famosas Linhas de Nazca ficam no sul do Peru. As linhas ficam próximas a cidade de mesmo nome, e a melhor forma de ver é de avião. São 70 desenhos gigantescos de plantas e animais, numa área de 500 km quadrados. Não se sabe quem desenhou as linhas e nem quando. A maior dúvida é como eles sabiam o que estavam desenhando sem visão aérea? Com a palavra, os arqueólogos.

Canon del Colca – Duas vezes mais profundo que o Grand Canyon, este cânion é um dos melhores lugares para fazer trilhas no Peru. Outras atividades legais são a tirolesa, as fontes de águas termais e a busca pelo condor, que habita a região. O Canon del Colca fica próximo à cidade de Arequipa, perto da fronteira. com a Bolívia e do lago Titicaca.

Amazônia peruana – Perto da fronteira com o Brasil, o Peru abriga parte da floresta amazônica, incluindo a nascente  do Rio Amazonas. As principais atrações são a cidade de Iquitos, a maior do mundo sem acesso rodoviário e o Parque de Manu. O parque foi criado para proteger a enorme biodiversidade da floresta. Hoje atrai turistas do mundo inteiro por ser considerado mais acessível que o lado brasileiro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *