Bota ou tênis: qual o calçado ideal para fazer trilhas e travessias?

Botas trilha rio

Botas são melhores para proteger da água

Compartilhe com os amigos

Hoje existe uma enorme variedade de calçados adequados para fazer trilhas e caminhadas. Olhar uma loja online para escolher um tênis ou bota pode ser uma experiência intimidadora quando não sabemos qual a melhor opção.

Os principais pontos que caracterizam um calçado como adequado ou não são o seu peso, capacidade de carga,

Para ajudar na escolha, este post vai mostrar os principais tipos de calçados disponíveis, seus pontos positivos e negativos e para que situação eles são mais adequados.

Características essenciais de um calçado para trilhas

Listo abaixo os itens em que você deve prestar atenção para escolher o calçado ideal:

Peso

Sempre é bom fazer trilhas de forma mais leve possível. A experiência fica mais agradável. Você consegue caminhar mais rápido nos trechos sem grandes atrativos e aproveitar mais as partes mais legais do trajeto.

Quando o peso está nos seus pés, ele precisa ser levantado a cada passo, literalmente. O desgaste causado por 100 gramas a mais nos pés é muito maior que na sua mochila. Por isso calçados mais leves são tão importantes.

Água

Ficar horas andando com os pés encharcados não faz parte dos planos de ninguém. Além do desconforto, passar por isso pode de deixar doente e acabar com sua viagem de férias. Por isso é bom pensar no tipo de calçado adequado ao ambiente que você vai encontrar.

De modo geral, um calçado que evita que a água chegue aos seus pés também, vai dificultar que ela sai se entrar. Botas impermeáveis, quando molham por dentro, podem demorar dias para secar. Sem contar que dificultam a evaporação do suor. São boas para exposição à agua em quantidades pequenas a moderadas e constantes. Por exemplo: chuva moderada durante toda a trilha, com poças.

Por outro lado, com um tênis de corrida, qualquer chuvinha vai molhar seu pé, mas eles têm a vantagem de secar rápido. São bons para quando a exposição a água é grande, mas pontual. Por exemplo: pegar uma pancada de chuva forte de verão, atravessar um rio.

Suporte ao peso e proteção ao pé

A função primordial dos nossos calçados é proteger os pés. Tanto do terreno, quanto de animais que podem estar pelo caminho, quanto do nosso próprio peso. Para isso eles tem sistemas modernos de amortecimento.

Calçados com maior suporte e proteção são úteis em terrenos muito acidentados e quando estamos carregando muito peso. Utilizado nestas condições um tênis mais leve vai estragar muito rápido e não vai nos proteger de torções.

Preço

Em qualquer uma das categorias de calçado você vai notar que preços maiores costumam significar calçados mais leves e resistentes. Isso acontece em função de materiais e processos de fabricação mais modernos, que são mais caros.

Uma dica é ponderar a frequência de uso. Se você pretende usar o calçado todos os finais de semana, vale a pena investir em um modelo mais caro. Se for só para as viagens de férias, uma ou duas vezes ao ano, um modelo mais em conta será suficiente.

Principais tipos de calçado

Vou falar agora sobre os principais modelos disponíveis, e em que situações eles são melhores usados:

Botas pesadas

Este tipo de bota é feito para ser utilizado em condições bastante adversas de peso e terreno. Travessias de vários dias, onde é preciso carregar mochilas muito pesadas são um exemplo. A bota oferece excelente suporte para os tornozelos, o que é ideal para evitar torções. Adequada para caminhar em trilhas com muitas pedras ou raízes, ou na neve, pois são impermeáveis.

Os pontos negativos é que são muito pesadas e caras. Será um desperdício comprar este tipo de bota se você costuma fazer trilhas curtas, sem precisar acampar. Além de gastar dinheiro atoa, elas vão te atrapalhar, por serem pesadas e não permitirem uma boa ventilação dos pés.

Botas intermediárias

As botas intermediárias são a opção que oferece mais variedade para qualquer tipo de situação, e por isso são a opção mais comum entre os praticantes.

São mais baratas e leves que as botas pesadas, e ainda assim oferecem boa proteção contra torções e picadas de animais. Costumam ter uma camada de proteção contra água. A construção resistente faz com estas botas sejam adequadas para trilhas com mochilas pesadas e em terrenos acidentados. São especialmente boas para dias de chuva constante.

Quando fui fazer a trilha na geleira Perito Moreno utilizei uma bota desta e coloquei os grampos que a equipe da expedição forneceu.

Tênis de trilha

Os tênis de trilha são uma opção relativamente nova e que estão ganhando cada vez mais espaço nas trilhas.

São parecidos com as botas intermediárias, mas sem o cano alto. A construção e resistência é semelhante. Desta forma, você ganha em leveza e perde em suporte aos tornozelos. A proteção ao redor dos dedos, especialmente do dedão, é reforçada em relação a um tênis comum, protegendo o pé de topadas com pedras e raízes. Se você faz trilhas bem cuidadas e carrega mochilas pesadas, são a melhor opção.

tênis corrida trilha

Tênis são mais leves, ideias para trilhas onde você não precisa carregar muito peso.

Tênis de corrida / caminhada

Fazer trilhas com tênis de corrida é a minha opção favorita. São extremamente leves e confortáveis e secam rápido se molhar. Além disso, o amortecimento é muito bom, pois foram projetados para sofrer impacto. Os modelos com bastante amortecimento podem deixar seu pé alto em relação ao solo, facilitando torções de tornozelo.

Eu só evito usar tênis de corrida em trilhas onde vou carregar muito peso ou com neve. A situação onde seu uso é mais recomendado é para um longo dia de caminhada sem carregar muito peso.

Quando fui fazer a Travessia Petrópolis Teresópolis em um dia, optei por usar meu tênis, pois queria estar o mais leve possível para enfrentar as subidas.

Qual escolher?

Como foi mostrado, a escolha deve ser baseada no tipo de atividade que você pretende fazer. A minha solução pessoal é ter uma bota intermediária e um tênis de corrida. Assim eu tenho um calçado adequado para uma grande variedade de situações e trilhas.

E você, como prefere fazer suas trilhas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *